Hawk Nutrientes - Desde 1998

Minerais


Os minerais constituem em torno de 2 a 5% do peso corporal dos animais. 26 minerais encontrados no organismo animal, podem ser considerados essenciais do ponto de vista nutricional, sendo eles: Oxigênio, Carbono, Hidrogênio, Nitrogênio, Cálcio, Fósforo, Potássio, Enxofre, Sódio, Cloro, Magnésio, Ferro, Zinco, Cobre, Manganês, Iodo, Cobalto, Níquel, Molibdênio, Selênio, Flúor, Vanádio, Arsênio, Estanho, Silício e Cromo.  

 

São elementos demandados pelo organismo animal para o seu adequado funcionamento. Em função das necessidades quantitativas do animal, os elementos minerais são classificados em macro minerais requeridos em quantidades relativamente altas no organismo animal em média >100mg/dia, (cálcio, sódio, fósforo, potássio, enxofre, cloro e magnésio) e micro minerais, representados pelo ferro, cobre, zinco, iodo, flúor, cromo, cobalto, manganês, selênio, molibdênio, demandados em menor quantidade pelo organismo <100mg/dia.  

 

Um elemento mineral é considerado essencial quando avaliado em trabalhos experimentais, apresentar resposta animal em sua ausência ou deficiência na dieta alimentar, ou ainda, quando faz parte ou é exigido para a atividade de uma enzima ou um componente essencial ao animal. Existe uma condição ótima de concentração para cada elemento no organismo, a fim de manter a sua integridade estrutural e funcional, de maneira que a saúde, crescimento e reprodução permaneçam inalterados.
 

Os minerais podem interagir entre si, com outros nutrientes e fatores não-nutritivos da dieta fazendo-se necessário ter conhecimento básico em nutrição animal para evitar desequilíbrios ou deficiências nutricionais. Estas interações podem ser sinérgicas ou antagônicas, podendo ocorrer no próprio ingrediente, no trato digestivo e durante os processos metabólicos de digestão e absorção.

 

Muitas fontes de minerais não estão prontas para serem absorvidas, por isso a escolha das fontes é muito importante. As fontes minerais ofertadas pela Hawk, como sulfatos, óxidos, etc, são de alta biodisponibilidade. Nos últimos anos, estudos têm sido desenvolvidos com minerais orgânicos ou quelatados; a finalidade é de garantir a absorção a nível do trato intestinal, sem entrar na cadeia metabólica como acontece com todos os íons.
  

São denominados quelatos, compostos formados por íons metálicos sequestrados por aminoácidos, peptídeos ou complexos polissacarídeos que proporcionam a estes íons alta disponibilidade biológica, alta estabilidade e solubilidade; a palavra quelatos vem da palavra grega “chele” que significa garra, um termo adequado para descrever a maneira na qual os íons metálicos polivalentes são ligados a compostos orgânicos ou sintéticos.    
  

 A Hawk dispõe de uma vasta opção de macro e micro minerais, quelatados ou orgânicos. Fornecidos isoladamente, ou na forma de premixes minerais.

 

 

Cálcio

Calcario Calcítico (36% de Ca)

 

 

Fósforo e Cálcio

Fosfato Bicálcico (18 % de P) 

 

Selênio

Selenito de Sódio (45% de Se)

 

 

Magnésio

Óxido de Magnésio (53% de Mg) 

 

 

Cloreto de potássio

Cloreto de Potássio (60% K)

 

 

Cromo orgânico

Cromo Orgânico (10% Cr Orgânico)

 

 

Cobre

Sulfato de Cobre (24 % de Cu) 

 

 

Cobalto

Sulfato de Cobalto (20% de Co) 

 

 

Iodo

Iodato de Cálcio (62% de I)

 

 

Zinco

Óxido de Zinco 90% (72 % de Zn)
Sulfato de Zinco (20% de Zn) 
Zinco Orgânico (16% de Zn Orgânico) 

 

 

Manganês

Sulfato de Manganês (26% de Mn)
Monóxido de Manganês (55 % Mn)

 

 

Enxofre e Cálcio

Sulfato de Cálcio Pecuário (22% de Ca e 18% de S)
Enxofre em Pó-Flor de Enxofre (99% de S) 

 

 

Ferro

Sulfato de Ferro (30% de Fe)

 

 
 

 

 

 



 Conheça a linha completa de Minerais da Hawk Nutrientes
©2019 Hawk Nutrientes - Todos os direitos reservados.